quinta-feira, 23 de fevereiro de 2017

domingo, 29 de janeiro de 2017

Que smartphone escolher?

Satisfazendo aos vários pedidos que nos têm sido feitos, no sentido de saber escolher um novo smartphone, vamos dar resposta, reportada ao dia de hoje, com a ajuda de um dos nossos especialistas.
Embora de um modo diferente do futebol, no que diz respeito aos smartphones o que hoje é verdade, amanhã pode não ser, devido, não a questões subjectivas, como as arbitragens, mas à constante evolução tecnológica. 
Hoje em dia, os smartphones não servem só para fazer e receber chamadas de voz. São máquinas fotográficas, gravadores de vídeo, de som, de chamadas, consolas de jogos, reecetores de GPS, telecomandos universais de vários tipos de aparelhos, terminais de TV, enfim, autênticos computadores que correm um sem número de aplicações.
Se, em termos gerais, os PC's têm como sistema operativos (SO) o Linux, o Windows ou o IOS, os smartphones têm como SO's mais comuns o android, o IOS e o windows.
Dado serem dispositivos móveis sem fios, uma característica importante  a ter em conta é a bateria de iões de lítio e a sua autonomia. Actualmente, já há há aparelhos com 10 mil mAh (Ver Oukitel K10000) de bateria e começam a ser vulgares as de mais de 4000 mAh, que dão para mais de um dia de utilização e  podem ser carregadas em menos de uma hora e meia.
Tal como nos PC's convencionais, outra característica a ter em conta é a CPU, que dever ser rápida e recente. Se bem que geralmente os microprocessadores de mais núcleos (cores) possam ser mais rápidos (octa-cores, deca-cores), há casos, como os quadcore Snapdragon 821 da Qualcomm, que produzem melhores performances, conforme se pode conferir nos testes da Antutu, Geekbench ou GFX bench. Em nosso entender, considerando os androids como os mais acessíveis e divulgados, enquanto não surgem os Snapdragon 835, os smartphones equipados com o Snapdragon 821 são os mais rápidos.
Também a RAM e o armazenamento do dispositivo é importante para o desempenho. Actualmente, as RAM são de 4 e 6 GB e o armazenamento de massa anda pelos 128 e 256 GB, embora, neste caso, as clouds (sobretudo as chinesas) sejam um complemento precioso.
Actualmente, para além do reconhecimento das impressões digitais do proprietário, muitos dispositivos vêm com sensores (de pressão, de batimentos cardíacos, etc) ligados à saúde e ao fitness e com infravermelhos para controlar TV's, VCR's, splits de ar condicionado, etc.
Também algumas aplicações de origem são de uma grande utilidade. Lembramo-nos, por exemplo, da gravação de chamadas que em com os Meizu's e os Xiaomi's e que ajuda muito, sobretudo em determinadas profissões.
As camaras de fotografia/vídeo também variam muito de marca para marca, sendo muitas delas modelos da Sony, com resoluções e performances muito variáveis.
A escolha depende muito do que pretendemos fazer com o smartphone, para além de fazer e receber chamadas. 
Experimentámos alguns modelos chineses, baseados no Snapdragon 821, que nos pareceram com uma excelente relação qualidade/preço.  Por exemplo, o LeEco Pro 3 e o OnePlus 3T são duas boas opções, sendo que o OnePlus 3T, apesar de ter tem uma bateria de 3400 mAh, tem 2 câmaras, da frente e da trás, de 16 MP, 6 GB de RAM e vem com o sistema opertivo oxygen, actualizável via wi-fi. Já o LeEco Pro3 poderia ter uma câmara melhor, mas tem um preço muito convidativo. 
Para carteiras mais abonadas, o Xiaomi Note 2 e o Mi Mix também são duas óptimas escolhas. No caso do Note 2 a câmara de 22,56 MP é obviamente uma vantagem. Mas, quando os preços são elevados, há que comparar desempenhos com os modelos de topo da Samsung, da Coogle, da HTC, da Apple ou da Microsoft.

Ligações: The 20 best smartphones in the world [BI]; This new $400 phone is as strong as the Google Pixel — for $250 less [BI]; LeEco LePro 3 review:Affordable, but not a standout [CNet]; OnePlus 3T vs Samsung Galaxy S7 edge: Flagship killer vs Flagship [YouTube]; Performance ranking [Antutu]; Android benchmarks [Geekbench]; Compare devices [GFX Bench]; Les smartphones les plus performants du moment selon AnTuTu, quelques surprises au menu [FrAndroid] .        

sábado, 17 de dezembro de 2016

JÁ NÃO SOMOS OS MESMOS

Parafraseando Pablo Neruda, escreveremos que nosotros, los de entonces, ya no somos los mismos. O almoço de Natal de ontem convoca-nos para esta realidade. Não falando naqueles que faltaram pelas mais diversas razões, ainda comparecemos muitos, realmente mais velhos, mais cansados e com menos saúde. A vida é assim mesmo e estes almoços anuais são uma espécie de avivamento do nosso fado.
Extinta a DGEMN, ficámos disseminados por outros organismos. que lhe sucederam mas não a substituíram (como temos visto), ou fomos relegados para o grande exército de aposentados do País, cujos soldados têm direito a votar e pouco mais. 
Claro que estes cidadãos bem poderiam transmitir a sua experiência aos mais novos, em vez apenas lhes ceder inexorável e definitivamente o lugar nas organizações. Mas isso, para alguns, iria mesmo aumentar o desemprego, não é? Talvez seja mais giro os velhos enveredarem por novas profissões, afins das medicinas alternativas, da quiromancia, do tarô ou da vida artística.
Aqui fica o vídeo deste ano, realizado com um smartphone LeEco Pro3. Penso que estes encontros são geralmente bons e permitem-nos, pelo menos, inferir que, se os organizámos e neles participámos, ainda existimos. O senhor de La Palice não diria melhor.    

terça-feira, 13 de dezembro de 2016

ALMOÇO DE NATAL DA EX-DGEMN É JÁ NA PRÓXIMA SEXTA-FEIRA!

É já no próximo dia 16 Dezembro o almoço de Natal 2016 dos ex-funcionários da Direcção Geral dos Edifícios e Monumentos Nacionais que, como já vai sendo habitual, decorrerá em Alcântara. 
Como tínhamos prometido, aqui fica o vídeo do almoço de Natal do ano passado. De tão longo atraso, apresentamos as nossas desculpas.

quinta-feira, 24 de novembro de 2016

MORREU O ENG. VÍTOR FERNANDES

Ainda há bem pouco o tínhamos encontrado no Hospital de Cascais, aonde ele fora para fazer exames e despedimo-nos, como era habitual, afectuosamente, com um "até breve". Não pensávamos que era a última vez que o víamos vivo. Hoje chegou-nos a triste notícia.

O eng. Vítor Fernandes, pessoa muito querida entre os colegas da ex-DGEMN, morreu. O seu corpo estará em câmara ardente dia 25 de Novembro, a partir das 17:30 horas, na igreja de Sao Pedro de Alcântara. O funeral realizar-se-á no dia 26 de Novembro, a seguir à missa de corpo presente às 10 horas, para o cemitério da Ajuda.

segunda-feira, 21 de novembro de 2016

ALMOÇO DE NATAL 2016

No próximo dia 16 de Dezembro vai ter lugar o almoço de Natal 2016 dos ex-DGEMN, no Restaurante "O Mercado", dentro do mercado Rosa Agulhas (Alcântara), em Lisboa.
Consulte o menu aqui. Vamos ter oportunidade de rever colegas que já não víamos há muito tempo.
Recordemos os que estiveram presentes em 2014 e 2013, revendo os vídeos que, então, realizámos. Prometemos publicar o vídeo de 2015 dentro em breve.
   
Inscrições no nosso mensageiro electónico, ou, por telemóvel, para os colegas São Gomes ou Correia Alves.


Ligações: Fotostream do grupo ex-DGEMN [Yahoo]; Álbum ex-DGEMN [Flickr]

sexta-feira, 18 de novembro de 2016

TELEMÓVEIS PODEM ESPIAR O PRÓPRIO UTILIZADOR

Uma equipa de investigadores sediada no estado de Virgínia descobriu que mais de 700 milhões de smartphones android têm software de vigilância activado para detectar movimentos e comunicações do utilizador. 
Descoberto por investigadores da Krptowire, este firmware é da autoria da startup chinesa Shanghai Adups Technology Company e foi detectado principalmente em telefones descartáveis e pré-pagos. Acredita-se que uma empresa fabricante chinesa não identificada terá pago à Shanghai Adups por este trabalho.
Segundo os investigadores da Cyberscoop, o software malicioso estava tão bem dissimulado que era quase impossível de detectar. Ainda não é claro se esta "porta traseira" foi concebida integrada numa operação de espionagem para desviar dados, ou se os seus autores pretendiam coleccionar dados com objectivos comerciais.
O tráfego era encriptado várias vezes e os servidores eram usados também como elementos processuais de verificação e actualização, segundo o Vice-Presidente da Kryptowire, Tom Karygiannis.
Mesmo se um utilizador médio pudesse dar conta do tráfego, não seria capaz de se aperceber da sua proveniência. Dado que o mesmo domínio era usado para actualizações de firmware, seria fortemente improvável que utilizadores ou fornecedores de serviço internet reconhecessem o tráfego como transmissão de informação pessoal identificável, por estar camuflada como parte do processo de actualização/verificação, nas palavras de Karygiannis.
Os investigadores descobriram que o firmware da Adups transmitia pacotes de dados para um servidor chinês todas as 72 horas. Estes pacotes de dados continham logs das chamadas, mensagens escritas,listas de contactos. localização GPS e outros dados.
O Department of Homeland Security [segurança interna americana] foi recentemente alertado das descobertas e das preocupações da Kryptowire e está a trabalhar com os seus parceiros públicos e privados, com o escopo de identificar e contrapôr as medidas adequadas, disse a porta-voz do DHS, Marsha Catron. Também encorajamos todos os americanos a tomar precauções para assegurar a segurança dos seus dados e informação pessoal, incluindo o uso de passwords fortes, a manutenção actualizada do software anti-virus e a minimização da quantidade de dados pessoais compartilhados online, acrescentou.
De acordo com o site oficial das startups chinesas, entre os clientes da Adups estão dois dos maiores fabricantes de telemóveis da China: a ZTE e a Huawei e a americana BLU Products, que disse ao New York Times que 120 mil dos seus telefones foram afectados, mas que a actualização subsequente do seu software eliminará o problema.
Os executivos da Adups e do fabricante americano BLU Products Samuel Ohev-Zion, asseguraram que toda a informação recolhida dos clientes das empresas telefónicas da Florida foi seguramente destruída.
Confirmamos que nenhum aparelho da ZTE dos Estados Unidos tenha tido ou venha a ter o software da Adups reportado em notícias recentes, afirmou um porta-voz da ZTE.
Embora os softwares sejam comummente explorados para recolher informação privada, não foi o que aconteceu entre a Adups e a BLU. Ao invés, parece que a "porta traseira" foi instalada propositadamente nos telefones sem conhecimento de retalhistas e clientes.


Ligações: Kryptowire discovers mobile phone firmware that transmitted personally identifiable information (PII) without user consent or disclosure [Kryptowire]; Secret Back Door in Some U.S. Phones Sent Data to China, Analysts Say [NYT] 

LinkWithin

Related Posts with Thumbnails
                    TEMAS PRINCIPAIS
AUSTERIDADE  -  CONTAS PÚBLICAS  -  CONTRATAÇÃO PÚBLICA  -  CORRUPÇÃO  -  CRISE FINANCEIRA  -  CULTURA  -  DESPORTO  -  DGEMN  -  DIA COMEMORATIVO  -  DIREITOS FUNDAMENTAIS  -  DÍVIDA PÚBLICA  -  EDUCAÇÃO  -  ECONOMIA & FINANÇAS  -  ESTADO DA NAÇÃO  -  ÉTICA  -  HABILITAÇÕES  -  HUMOR  -  JUSTIÇA  -  LEGALIDADE  -  NOMEAÇÕES  -  PATRIMÓNIO IMOBILIÁRIO PÚBLICO  -  PLANO INCLINADO  -  POLÍTICA  -  POLÍTICA CULTURAL  -  PRACE  -  PRINCÍPIO DA MELHORIA INCONTESTÁVEL  -  REABILITAÇÃO  -  TERREIRO DO PAÇO